Contato – Antigo

O Espírito Outdoor é um dos sites esportivos que mais cresce na internet brasileira. Com artigos que trazem as novidades da ciência do treinamento, prevenção de lesões e equipamentos numa linguagem simples e acessível a maioria das pessoas.

Caso queira entrar em contato com o Editor do site, anunciar no Espírito Outdoor ou receber nosso Midia Kit:

Email: rodrigo.langeani@gmail.com

Cel: (17) 98133-2496

Comments

  1. Paulo Roberto Adriano

    Rodrigo, em primeiro lugar quero parabenizar pelo seu site e dizer que sou fã dos artigos publicados, com certeza tem muito haver com o dia a dia de um atleta profissional como também e na maioria das vezes de um profissional atleta.
    Gostaria de fazer uma pergunta onde tenho duvida referente a treino vs corrida mtb ( tamanho pé de vela).
    treino de speed – pé de vela 172mm e corro mtb – pé de vela 175mm, esta diferença de tamanho pode afetar rendimento ou ocassionar lesão.
    desde já agradeço e aguardo sua resposta.

  2. Fala Paulo, tudo bem?
    O tamanho do pedivela tem a ver com o tamanho de suas pernas. Quanto maior as pernas, maior o pedivela, e vice e versa.
    Normalmente as bicicletas de ciclismo de tamanho mediano vem com pedivelas 172,5mm instaladas enquanto as MTBs (ou BTTs) vem como padrão com pedivelas 175mm.
    No entando precisaríamos saber suas medidas físicas, características de pedalada (se vc é spinner, regular ou power rider) e as provas que normalmente você participa.
    De uma forma geral era interessante você treinar com o mesmo tamanho de pedivelas nas duas bikes. Isso geraria mais benefício ao seu treinamento.
    O que os estudos mais recentes mostram é que a maioria dos atletas pedala melhor com pedivelas menores. Eu por exemplo, tenho 1,74 e uso pedivelas 170mm tanto na speed como na mtb.
    Espero ter ajudado.
    Mais uma coisa, posso usar a sua pergunta como exemplo para criar um artigo sobre o assunto?
    Abraço,

  3. Eduardo Augusto Motta

    Boa noite Rodrigo!
    Vou ser sucinto :
    Tenho 67 anos, pratico atividades náuticas e nado somente para não me afogar, Tempos passados entrei para um curso conhecido e só fiz me cansar, Lendo o teu artigo, achei muito engraçado quando você diz que “não adianta bater perna que nenhum doido” – Era o que eu fazia ! – o SEU ARTIGO É ÓTIMO, dá dicas sensacionais para casos semelhantes, Rodrigo, me animei tanto, que fiz um resumo da suas dicas e amanhã cedo vou à praia e começarei a por em prática o teus ensinamentos, Olha, vou te dizer uma coisa: o guerreiro aqui nunca tinha tido essas informaçõe básicas – Fico grato e parabéns pela tua dedicação, seriedade e qualidade do trabalho, Bons ventos!

  4. Vitor Almeida

    Boas. Como já referi noutro comentário, sou português e acompanho este blog com bastante fervor. Acho que já li quase todos os artigos:)
    Apesar de ficar bastante esclarecido em quase todas as minhas dúvidas (e algumas nem sabia que as tinha), tenho uma dúvida sobre treino que ainda não consegui esclarecer. Já participei em corridas aventura e algumas corridas trail (até 20 km), mas deu-me agora na cabeça fazer uma maratona Trail dia 1 de Abril. Como faltam 3 meses já é altura de começar a treinar a sério para ela. A minha dúvida e como conjugar os treinos de corridas com ciclismo/BTT. 42km a correr já envolve um volume de treino de corrida maior que o normal, e para bem dos meus joelhos não posso parar com a bicicleta.

    Cumprimentos
    Vítor Almeida

  5. Rodrigo DiSouza

    Caro Rodrigo Langeani,

    Admiro muito os artigos deste blog que tem me auxiliado muito na minha formação e tem esclarecido bastante das minhas dúvidas. Gostaria de saber um pouco mais sobre o CLA ( Ácido Linoleico ) tudo que encontro na internet ou é marketing do produto ou doutores difamando o produto. Gostaria de ter algo mais neutro e conciso para ler sobre. Bem se tiver indicação de blog ou site que argumentem sob um aspecto acadêmico os prós e contras não somente deste como de outros suplementos e puder me passar serei grato. Atenciosamente.

    Rodrigo DiSouza
    Graduando em Ed. Física – Unicamp

  6. Vitor, grande desafio, hein?
    O segredo é não exagerar no volume, priorizar na frequência de treinos e não tanto no volume total dos treinos.
    Diminua o seu treino de ciclismo e dê enfase na corrida.
    Tente fazer com que o seu treino longo não ultrapasse 40% do seu volume semanal total.
    Outra dica que você pode usar é fazer transições tal qual os triatletas fazem. Por exemplo, ao invés de correr 2h direto. Voce pode fazer 60-90min de pedal + 60min de corrida. Dessa forma você se acostuma a correr com as pernas cansadas, mas não exagera no volume, oque diminui consideravelmente o seu risco de lesão.
    Espero ter ajudado.
    Abraço,
    Ps.: Desculpe a demora em respondê-lo, estava de férias e quando retornei o volume de emails era enorme. Só agora consegui chegar ao seu comentário!

  7. Rubens Julio Da Silva

    Bom dia a todos amigos do site gostaria de tirar uma duvidas com voces se puderem me ajudar sou atleta de corrida de rua nas provas de 5km a 21km, minha duvida e a seguinte agora estou pegando amor por pedalar bicicleta speed queria saber se pedalar vai me ajudar no atletismo obrigado pela atencao e parabens pelo site e pelas noticias que nele tem continue assim.

  8. Emmanuel

    Caro Rodrigo

    Parabéns pelo site. Excelente mesmo. Conheci a pouco tempo e, agora, acompanho todos os posts.
    Sou iniciante no ciclismo de estrada e recentemente comecei a sentir dormência na mão esquerda durante o pedal e fraqueza na mão após o exercício.
    Você saberia me dizer o que é isso? E como posso fazer para melhorar (passar) esse problema?

    Abraço

  9. Emanuel, a dormência nas mãos normalmente é ocasionada devido a má distribuição de peso na bike.
    Na bike possuimos três pontos de apoio: o selim, os pedais e o guidão. Se nosso peso não estiver distribuido de maneira harmonioza entre esses três pontos, acabamos sobrecarregando uma dessas áreas.
    A dormência nas mãos, no ciclismo, normalmente é consequência da compressão do nervo ulnar. Isso se resolve facilmente com um bom Bike Fit e com uma luva de qualidade (recomendo as luvas specialized).
    De onde vc é? Tenho uma empresa de Bike Fit e atendo em algumas cidades, mas existem alguns fitters bons no Brasil.
    Espero ter ajudado!

  10. Sérgio Lima

    leitor assíduo de seus artigos, participo de competições de MTB (trip trail e XCO). Podes me indicar um fitter na minha região (Campinas), ou então me orientar de como fazer o bike fit virtual?

    grato

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>