O guia definitivo para escolher a melhor Mountain Bike

Aviso!! Esse é um texto longo sobre um assunto complexo. Se começar a ler, por favor leia até o final ANTES de tirar as suas conclusões. Comentários e críticas serão bem vindos!!

O debate sobre qual é o melhor tamanho de roda é cada vez mais intenso. Depois de andar milhares de quilômetros com os dois tamanhos de roda, pude perceber que tanto a aro 29 quanto a aro 27,5 possuem os seus pontos de destaque. E isso deve ser levado em consideração na hora de escolher uma nova bicicleta, seja você atleta de cross-country, enduro, DH ou apenas atleta de final de semana!
Confesso que toda essa evolução as vezes me deixa com um pouco de raiva, pois assim que compramos nossa nova bicicleta com os mais novos recursos, parece que a indústria já lança novas bicicletas, novos padrões e novos recursos, não é?

A indústria quer nos empurrar novos produtos?

Alguns dos lançamentos no mundo das bikes nos faz ficar um pouco desconfiados, e as vezes até parece que a indústria tenta nos empurrar alguns produtos goela abaixo.

Um ponto você pode ter certeza, isso não vai parar nunca. Pois a indústria de bicicletas procura lançar novos produtos para atender melhor o consumidor.

Mesmo que alguns dos produtos lançados não sejam adequados para você (ou para o seu uso da bicicleta) elas atenderão um público específico. Foi assim quando surgiram as aro 29, com as Fatbikes, com as aro 27,5”(ou 650b) e agora com as bicicletas plus size (27,5+ e 29er+).

Embora, para a maioria de nós, não dê para ficar trocando de bike toda a hora, tente enxergar isso com novos olhos, pois isso significa mais opções para você escolher.

Também não acho que as marcas iam comprometer sua reputação de longo prazo lançando produtos que sejam ruins e deixem os consumidores descontentes depois de um tempo.

Bicicletas Aro 29

A Santa Cruz Element é uma das 29ers que eu mais tenho vontade de testar.
A Santa Cruz Element é uma das 29ers que eu mais tenho vontade de testar.

As 29 ainda são o tamanho de roda mais utilizado no mercado e a popularização desse tamanho de rodas foi devido às suas características.

Vantagens das Aro 29:

  1. Passar sobre obstáculos: Rodas maiores rolam mais fácil sobre obstáculos, isso inclui pedras, tocos, erosões, rock gardens. E para a maioria dos atletas isso é uma vantagem.
  2. Manter a velocidade: As 29 demoram mais para pegar velocidade, mas uma vez que você conquistou a velocidade é mais fácil mantê-la. Essa característica ajuda em provas de estradão e em subidas curtas, onde você consegue subir embalado.
  3. Aderência: As rodas maiores, tem uma área de contato maior com o chão isso proporciona um pouco mais de aderência com as curvas e um maior agarre na hora de freiar.

 

Desvantagens das Rodas 29:

  1. Tamanho: Atletas muito baixos (menos de 1,60m) dificilmente conseguem uma boa posição em uma 29. Para esses atletas recomendo de  boca cheia uma 27,5.
  2. Peso: As 29 são um pouco mais pesadas do que as 27,5. Para os ciclistas extremamente preocupados com peso, as 27,5 são mais weight weenie.
  3. Dirigibilidade: As 29ers não são tão ágeis quanto as 27,5″, embora a geometria das bikes melhore ano a ano.
  4. Construção de Quadros e Sistemas de Suspensão: o tamanho das rodas grandes limita um pouco o design de suspensões traseiras, é por isso que vemos poucas 29ers de long travel, é por isso que surgiu os cubos boost 148 e é essa é uma das razões para surgir as 27,5”.

Bicicletas Aro 27,5

A Spark 700 é a escolha do Nino Schurter para disputar as provas de XCO.
A Spark 700 é a escolha do Nino Schurter para disputar as provas de XCO.

Acho que hoje as rodas 27,5 são, atualmente o tamanho de roda mais criticado no mundo do MTB.

Muitas pessoas são relutantes a experimentar novidades, mas acredito que veremos mais e mais rodas 27,5” no circuito mundial de MTB se as pistas continuarem nessa tendência de se tornarem cada vez mais técnicas. Alguns atletas já tem mudado para o 27,5” (vindo das 29) e parecem estar andando melhor, veja o exemplo de Emily Batty da TREK (que corria de 29 e melhorou seus resultados andando de 27,5”)

Vantagens das Bicicletas aro 27,5

  1. Peso: As bicicletas aro 27,5 são relativamente mais leves que as aro 29 (comparando bikes com a mesma configuração) e isso é uma grande vantagem para provas de subida ou para atletas mais leves, que normalmente não conseguem produzir valores altos de potência absoluta.
  2. Aceleração: A 27,5” tem uma capacidade de acelerar melhor do que as rodas aro 29. Em trilhas muito travadas onde ficamos constantemente acelerando e desacelerando, isso pode ser uma vantagem para o atleta (vide o Nino Schurter que costuma se aproveitar da agilidade desse tamanho de roda e atacar sempre no final da prova).
  3. Dirigibilidade: Esse para mim é o ponto principal das 27,5” a agilidade e a facilidade de manobrar a bike é significativamente melhor do que as aro 29. A melhora na dirigibilidade da 27,5” pode ser o fator que vai fazer você se divertir mais em cima da bike!
  4. Long Travel: As 650b facilitam a criação de quadros com long travel que ofereçam ao mesmo tempo uma pilotagem agressiva. Por isso esse tamanho tem se popularizado também nas bikes de All-Mountain e Enduro.

Desvantagens das aro 27,5”

  1. Manter a velocidade: Apesar das 650b (o outro nome das 27,5”) acelerarem mais rápido, as 29 mantém mais facilmente a velocidade. Em percursos muito planos ou de muito estradão, você terá que usar um pouco mais de força ou ficar mais tempo na roda das 29.
  2. Descidas em alta velocidade: Descidas em alta velocidade e pouco técnicas são uma pequena desvantagem dessa bike se comparado com as 29, já que as rodas maiores conferem mais estabilidade à bike. Isso não acontece tanto em descidas muito técnicas, onde a dirigibilidade das 27,5, ao meu ver, leva vantagem.

Outras considerações sobre as 27,5”

  • Relação: Para conseguir atingir a mesma velocidade final de uma 29 você terá que usar uma relação um pouco mais pesada. De um modo geral recomendo buscar uma coroa 2 dentes maior do que você usaria na 29. Eu atualmente uso uma coroa 34 dentes na minha bike 27,5.
  • Pneus: Um pneu um pouco mais largo na roda da frente (2.1 ou 2.2) contribui muito para o aumento da performance da bike.

E aquele estudo que saiu recentemente afirmando que as 27,5” eram o pior tamanho de roda?

A alguns meses saiu um suposto estudo que comparava os diferentes tamanhos de roda (Se você não sabe do que estou falando, vale a pena dar uma olhada no vídeo do teste e no vídeo dos resultados!).
Um cientista usou um grupo de ciclistas para testar os 3 tamanhos de roda em uma pista de XC avaliando uma série de variáveis (potência, recrutamento muscular, gasto metabólico, velocidade, tempo total na volta….).
Dr Howard Hurst, o cientista responsável pelo estudo, estuda ciclismo e MTB, com destaque sobre os seus estudos sobre Downhill. No vídeo publicado pela Bike Radar, os apresentadores afirmam que as 27,5 (ou 650b) obtiveram o pior resultado entre todos os tamanhos de roda.

No entanto, os dados reais não mostram bem isso.
É inegável que o estudo tentou avaliar os fatores fisiológicos e biomecânicos que interferem no desempenho do MTB, usando alguns dos melhores equipamentos que a ciência possui.

No começo do vídeo, o próprio autor do estudo, Dr Howard Huges  (0:40-0:50) atesta que não houve diferença estatisticamente significante entre o desempenho das bicicletas aro 26, 27.5 e 29.

O que isso quer dizer?

Isso quer dizer que se o estudo fosse repetido mil vezes, da mesma forma, o resultado obtido seria o mesmo – não hove diferença estatisticamente significante!

No entanto, acredito que o número de testes foi insuficiente para levar em conta o fator humano. Se o teste fosse realizado com centenas de ciclistas, testando bikes de diferentes tipos de roda com componentes idênticos, teríamos dados suficientes para tirar uma conclusão aceitável. Acho até que cada um dos tamanhos de roda poderia ser mais eficiente para uma determinada situação.

No entanto ele mesmo afirma que “não houve diferença estatística” (e o faz várias vezes durante o vídeo!).

Para que serve a estatística?

A estatística serve para entendermos as relações entre diversas variáveis e o quanto cada uma das variáveis interfere na outra.

Isso é usado em diversas áreas, na medicina, na engenharia, na física. Sem as ferramentas estatísticas seria praticamente impossível entender e mensurar os resultados dos estudos. Mas para que os dados sejam confiáveis é necessário garantir a boa formatação do estudo.

Mas, no estudo, as aro 29 não foram em média 19seg mais rápidas que os outros tamanhos de roda?

Sim, mas isso quer dizer que a variância dos dados entre cada tamanho de roda foi tão grande que mesmo uma diferença grande como 19seg entre a 29 e a 27.5, em um percurso de aproximadamente 15min,  não foi estatisticamente significante.

Em outras palavras o quão distantes os dados estão do valor esperado.

Isso pode ser explicado por vários fatores. Uma das explicações é que em um grupo pequeno de avaliados, o fato de que 1 ou 2 ciclistas podem ter sido bem mais rápidos com a 29 do que o restante do grupo (ou bem mais lentos com a 27,5”) e isso “contaminaria” os dados.
Mas outros detalhes podem ter influenciado os resultados:

  • Os participantes do estudo tiveram a chance de fazer o reconhecimento no percurso?
  • Qual a sequência em que os bikes testaram as bikes? Todos testaram as bicicletas da mesma forma?
  • Em se tratando de esforços máximos, não foi pouco o tempo de descanso entre as tentativas? As vezes nas últimas tentativas os bikers poderiam estar cansados.

Para quem anda em pistas de XC sabe que é difícil manter a constância nas voltas em uma pista, isso em um esforço controlado. Em um esforço máximo essa dificuldade aumenta muito. Agora imagina tentar obter dados conclusivos em apenas uma tentativa? Por isso seria necessário repetir o teste dezenas de vezes (com os mesmos atletas) para ter dados mais fidedignos.

Qual é a minha opinião sobre isso?

Minha opinião pessoal é que até o momento, não existe nenhum estudo realmente conclusivo a respeito e mais estudos precisam ser realizados para entendermos melhor a questão.

Acho que talvez nunca encontremos uma resposta absoluta, pois a variação biológica é muito grande (o meu corpo e estilo de pilotagem pode ser bem diferentes do seu) e isso implica que pessoas diferentes podem precisar de bikes diferentes.

Acho que todos aqueles que querem comprar uma bike nova precisam experimentar os dois tamanhos de roda. Hoje muitos bike shops oferecem a possibilidade de se fazer um test drive e isso permite que testemos os equipamentos antes de comprá-lo! Melhor impossível!!

Mas as 29 não dominam no cross-country?

Sim e não. Sim, porque elas tem sido a escolha de maior parte dos bikers. Não, porque existem alguns bikers como Nino Schurter e Emily Batty (que mesmo em minoria) tem tido resultados expressivos com as 27,5″. Ou seja o seu amigo pode se adaptar melhor a uma 29 e você a uma 27,5 e isso você só vai descobrir experimentando.

O inverso acontece para nas provas de Enduro onde, embora a maioria dos atletas escolham usar bicicletas 27,5 existem alguns poucos atletas obtendo excelentes resultados com as 29.

Então, minha dica é experimentar antes de tirar alguma conclusão!!

E você acha o que de tudo isso? Deixe o seu comentário.

Gostou de nossos artigos e quer recebê-los por email? É só clicar aqui!

Conheça os nossos programas de treinamento!

Leia mais sobre o assunto

7 comentários sobre “O guia definitivo para escolher a melhor Mountain Bike

  1. Excelente materia. Tenho 1,60m e realmente,como diz no artigo, o ideal para mim nao é 29. Estou pedalando com 29 agora porque roubaram a minha 26, mas estou sentindo bastante a diferença.

    1. Existem vários bike shops que vendem online e são bem legais. No entanto, algumas marcas não vendem pela internet (trek e specialized por exemplo).
      Mas na minha opinião os melhores negócios estarão nas lojas de sua cidade já é possível experimentar as bikes antes de comprá-las.

  2. Minha mulher tem 1,63m de altura. Ela possui uma bike 26 (antiga) e agora está desejando uma 29 de fibra de carbono. Você têm alguma sugestão que tenha uma boa relação custo/benefício?

Deixe um comentário!