Um resumo da técnica do nado livre

21078 index Um resumo da técnica do nado livre

Nem sempre o triatleta tem acesso ou dinheiro para gastar com um bom técnico de natação. Muitos atletas treinam natação sem nenhuma orientação formal, muitos ainda nadam sozinho sem ninguém que possa corrigí-los ou orientá-los.
Hoje ainda temos disponível uma infinidade de revistas, livros e artigos que podem orientar os nadadores solitários (Não deixe de ler os artigos da sessão Água do Espírito Outdoor). Entretanto as dicas são tantas que as vezes fica difícil de sabermos o que devemos priorizar.
Pensando nisso a Revista Triathlete Europe publicou um resumo  das principais dicas relacionadas a técnica do nado livre. Eu tomei a liberdade de fazer uma tradução das dicas somadas a uma pitada de dicas do Espírito Outdoor.

  1. Não segure sua respiração: A sensação de ficar sem fôlego, ao nadar é resultante do acumulo de dióxido de carbono (CO2) nos pulmões. Expirar o ar de maneira constante enquanto o seu resto está na água, diminui muito essa sensação. Outra dica é tentar manter a respiração em um padrão constante (eu utilizo 3×2). Se você está começando agora que tal se acostumar a nadar com respiração bilateral.
  2. Relaxe: Quem já observou nadadores bons treinando, percebeu que apesar deles estarem nadando rápido, parece que eles não fazem força pra nadar. A dica aqui é relaxar o corpo e tentar aproveitar melhor o seu esforço para te propulsionar para a frente e não ficar lutando com a água.
  3. Alinhe sua coluna: fora d’água a maior parte das pessoas tem uma boa idéia do que é uma boa postura. Dentro d’água é a mesma coisa. Mantenha o tronco erato, a cabeça alinhada com o corpo e o seu olhar deve estar voltado para o fundo da piscina.
  4. Aproveite o seu deslize: A natação é diferente do ciclismo e da corrida, pois o seu movimento é descontínuo (ou pelo menos deveria ser). Na natação e no ciclsmo, cada passada ou cada pedalada é realizado logo após a outra. Na natação, cada braçada deve ser separada por um breve período de deslize. Quando o seu braço entrar na água, estenda-o totalmente antes de começar o movimento da puxada. Leia também A Braçada correta do Nado crawl.
  5.  Realize o rolamento: O rolamento é parte importante do estilo do nado crawl. Imagine um eixo passando do topo da sua cabeça até os pés. Durante o nado nosso corpo deve mover-se oscilando de um lado para o outro como se estivesse preso nesse eixo. A cada braçada o corpo fica posicionado lateralmente de maneira a melhorar a aplicação de força da braçada.
  6. Nunca cruze a linha média do corpo: Em nenhum momento do nado seus braços devem cruzar a linha média do corpo. Imagine que durante a braçada o seu objetivo é empurrar a água da frente da sua cabeça em direção aos seus pés. Durante a parte submersa da braçada é importante manter os seus dedos apontando para o fundo da piscina.
  7. Bata perna com os seus quadris e não com seus joelhos: Relaxe os joelhos, flexione a ponta dos pés (pés de bailarina). O movimento das pernadas deve ser curto e constante. Procure começar o movimento no quadril e não nos joelhos. Se durante a pernada você começar a sentir cansaço nos músculos flexores do quadríl, é sinal de que você está fazendo o movimento corretamente. Leia também Bater perna com ou sem pranchinha?

Bons Treinos!

Gostou de nossos artigos e quer recebê-los por email? É só clicar aqui!

Você pode também seguir nosso perfil no Twitter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress
Content Protected Using Blog Protector By: PcDrome.